terça-feira, 18, junho, 24
InícioPARANÁParaná considera suspender cirurgias eletivas
- ANÚNCIO - https://www.iguassu.com.br/para-visitantes/

Paraná considera suspender cirurgias eletivas

As cirurgias eletivas, realizadas pelo sistema de saúde pública do Paraná, podem ser temporariamente suspensas. A medida, em análise pelo governo estadual, se dá por conta da alta demanda gerada pelos casos de dengue e de doenças respiratórias nas últimas semanas.

O boletim mais recente aponta 25.462 casos a mais de dengue, além de 26 novas mortes e 43.889 notificações. No último período epidemiológico (de agosto de 2023 até agora), já são 103 óbitos no estado, com mais de 184 mil casos da doença.

Apesar de não estipular uma data, o secretário Beto Preto diz que o governo considera suspender os procedimentos eletivos – aqueles que podem ser prorrogados e sem causar danos ao paciente.

O governo estadual diz que também considera pagar por leitos clínicos – para aumentar a capacidade de atendimento de pessoas com dengue ou com quadros de problemas respiratórios que demandem internamento. O Paraná é o quarto estado do país com a maior incidência de dengue, atrás do Espírito Santo, Minas Gerais e Distrito Federal. Sobre os casos de gripe e covid, o secretário faz um apelo em relação a vacinação.

Segundo a secretaria estadual de saúde, as vacinas contra a gripe são feitas com vírus inativados (mortos) e não são capazes de causar a doença. Quando a pessoa recebe a vacina da gripe, estimula as defesas do corpo a reconhecer e combater o vírus real se for exposta a ele no futuro.

No Paraná, mais de 4 milhões e 500 mil pessoas estão elencadas em grupos prioritários. São eles: crianças de seis meses a menores de seis anos; trabalhadores da saúde; gestantes; puérperas; professores dos ensinos básico e superior; povos indígenas; e pessoas com mais de 60 anos.

Também compõem grupos prioritários pessoas em situação de rua; profissionais das forças de segurança e de salvamento; profissionais das forças armadas; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade); pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso); e trabalhadores portuários.

Além deles, integram o grupo os funcionários do sistema carcerário; população privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos).

Fonte: BandNews FM


- Envie um whats para nós! - Encontrou um erro? Tem mais detalhes? Ou aconteceu algo e quer compartilhar? Entre em contato com a redação pelo whatsapp: clique aqui

- Receba a notícia quando ela acontece no nosso grupo 📱🤳🏻 👉 https://is.gd/2nA6u1

- ANÚNCIO -spot_img
- ANÚNCIO -spot_img
RELACIONADAS
spot_img

ÚLTIMAS

Google Notícias Ivaiporã Online